quarta-feira, 23 de novembro de 2011

0 comentários

Energia nunca será de graça ...


Acender esta lâmpada faz o universo morrer, literalmente :P

"São Francisco - O Google abandonou um projeto ambicioso para produzir energia renovável a preços inferiores aos do carvão, como mais recente passo nos esforços do presidente-executivo, Larry Page, para concentrar os esforços do gigante da Internet em um número menor de projetos. (...) "


Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

Aproveitei a notícia acima, para fazer um paralelo com a polêmica da construção da usina de Belo Monte, no Pará. O gigante da informática desistiu de desenvolver algo que a principio, poderia trazer muito lucro, que é o grande sonho da humanidade e principalmente dos grandes capitalistas: Energia de graça e ilimitada.

Felizmente, para nossa sorte, as leis básicas do universo impedem que tenhamos energia de graça e ilimitada.
Eu fico puto quando vejo físicos, químicos e cientistas em geral não saberem explicar de forma simples para a população o que é a energia. Afinal de contas, o conceito de energia é extremamente abstrato, mas que pode ser resumido na seguinte frase: Energia é uma tendencia que o universo tem para manter o equilíbrio entre o nada e a tudo! Quer algo mais abstrato do que isto? hehe :P


Eu gosto de explicar a energia de outra forma
: eu vejo que energia = possibilidade. É a maneira da existência dar possibilidade ao nosso universo! Quando existe energia, há possibilidade de fazer qualquer coisa no universo. Quando uma estrela nasce por exemplo, ele cria a possibilidade criar outras coisas, planetas, luas, outras estrelas e até vida. Quando o homem descobriu o fogo e como manuseá-lo, passou a ter possibilidade de fazer muitas coisas, uma delas você está usando para ler este blog. Quanto mais entendemos a energia, mais possibilidades de fazer coisas nós adquirimos. Viram só físicos, não é tão difícil de explicar :D


Antes que você estudante de física venha me corrigir, dizendo que não é bem nestes termos, que a energia e a matéria fazem parte da mesma moeda e são formas diferentes da mesma coisa (que não fazem ideia do que seja), segundo aquele físico maluco, ou que são interações físicas sub atômicas entre diversas partículas, como diz a física quântica, vamos simplificar um pouco: não estou dizendo que as teorias estão erradas, mas vejo muita enrolação neste mundo científico, muitos termos técnicos que as pessoas não conseguem entender, é por isso que religião vira e mexe vence a ciência. Você não poderá dizer que estou errado, por que o que eu disse, tem absoluta lógica. :D


Depois deste discurso todo, o que você tem a me dizer? Deve estar peguntando?


Simples: possibilidades, por maior que seja, são finitas, se fosse o contrário, não seriam possibilidade e sim rotina (pense comigo, se algo pode acontecer, mesmo que tenha chances mínimas de acontecer, mas tem tempo infinito de acontecimento, ela acontecerá infinitas vezes. Já a possibilidade de eu tomar tal decisão, acontece apenas uma vez, e não acontecerá de novo). E como qualquer possibilidade, quando você aproveita, a mesma precisa que um esforço seja feito, que algo desapareça e através do trabalho torne-se a possibilidade real.


A energia que o ser humano usa, é tirada da matéria, e matéria nós sabemos que por mais abundantes que seja, é um recurso finito. Um dia, o modelo esgota, e você terá que arrumar outras maneiras de fazer possibilidade.


Eu acho louvável estas pesquisas com novas fontes de energia, com evolução tecnológica que está cada dia mais trazendo sistemas mais eficientes e com consumo menor. Mas este desperdício de possibilidades, cobra caro em nossas vidas. A humanidade não deve apenas se perguntar se precisa de mais ou menos energia, precisa perguntar, o que nós fazemos com toda esta energia. Não estou julgando ninguém, por que eu também desperdiço energia, mas é algo a se pensar. Posso usar isto para melhorar a nossa vida, ou não.


E cada possibilidade que perdemos, mata um pouco o universo e nossa própria existência. Algo que tudo no universo faz é perder possibilidades, algo poderia ser assim, mas não é.


Pode achar uma lógica cruel, mas não é. As possibilidades vão diminuindo com o tempo, fazendo quem sobrevive a usar melhor o que tem. O ser humano daqui a bilhões de anos vai perder o sol, e aí, as usinas solares e eólicas não terão mais sentido, como as atuais usinas de carvão também não tem.


Você me pergunta se sou a favor ou contra Belo Monte; Eu digo que não faz diferença, senão for Belo monte, outro lugar será destruído para abrigar uma usina hidroelétrica, uma usina química ou mesmo nuclear. É triste tudo isso? é, mas é o preço que a humanidade está pagando por manter este tipo de civilização. Se outra possibilidade de civilização ajudaria? Não sei, poderia diminuir ou acabar com este problema, mas por fim teríamos outros problemas para resolver.


E claro, além desta física e filosofia toda, há outros inúmeros fatores. É algo complexo, que cada um primeiro deveria entender o problema, entender como a realidade funciona e tirar sua própria conclusão, ou seja, sua própria possibilidade. E aí voltaríamos ao ponto de partida ... :P

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

0 comentários

Não é porque somos burros, é por que os tablets ainda não chegou a nossa realidade ...


Se há 5 anos atrás você pedisse um tablet numa loja de informática, o vendedor lhe mostraria isto ae :P

" O consumidor brasileiro ainda não compreendeu a utilidade dos tablets e dos netbooks. É o que indica uma pesquisa realizada pela Intel e divulgada nesta sexta-feira em evento na Bahia (...) "


Fonte: Terra Tecnologia (ler matéria na íntegra)

Essa notícia foi publicada hoje de manhã, e você ver como é o preconceito, já ouvi a seguinte frase "Claro, brasileiro é burro!". Não é questão de burrice, a explicação é óbvia: Os tablets ainda não chegou ou não se adaptou a nossa realidade.

Nem tudo que funciona com o americano, funciona para o brasileiro. Não que os tablets não sirvam para nós, mas o modelo de sistema usado nos tablets segue a mentalidade do americano e não do brasileiro.


Vamos analisar as diferenças:

Para começar, a nossa segurança pública é ruim, você não vai ver tão cedo tablets circulando livremente pelas ruas. Outra coisa que diferencia os EUA e o Brasil é a conectividade. Nos EUA, 3G acessível e ilimitado tem em todo canto, aqui a história é diferente. O brasileiro ainda não se libertou dos fios, hotspots públicos são raríssimos, e quando existem, são inseguros e lentos. O wireless para a maioria dos brasileiros, é um luxo que o mesmo só pode ter em casa :P


A grande massa ainda não entendeu o que são as STORES. E mesmo que entendam o que é, vai resistir até o último suspiro em aderir. Hoje é comum o pessoal usar mp3players, que são carregados com milhares de músicas por apenas 3 reais num camelô mais perto de você. Para vídeos e séries, o megupload e os shares da vida mandaram lembranças.


E por fim, os tablets são como a Tv Digital, é uma tecnologia nova, que ainda não consolidou-se e tem muito que evoluir, e muita gente prefere uma tecnologia já consolidada e estável, como o PC por exemplo, do que tentar aprender a usar algo que pode não ser igual daqui a um ano.


O Brasileiro ainda vai descobrir como encaixar o tablet em sua vida, como já descobriu como usar o celular e agora o notebook. É só questão de tempo. Levando em consideração o comportamento médio do brasileiro na web, um tablet mais adaptado para redes sociais e sites de conteúdo de entretenimento e hardware destravado é a porta de entrada mais viável.


Não se preocupem meus amigos, os tablet um dia também serão orkutizados. Amém :D

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

0 comentários

A Apple poderia ter arrumado um chairman melhor ...


Já que é para mostrar, poderia ser algo mais impactante. Imagem: cnet

" São Paulo - A Apple anunciou ontem que Arthur D. Levinson será o novo presidente do conselho da empresa. O cargo estava vago desde a morte de Steve Jobs, no último dia 5 de outubro. (...) "


Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

Uma decisão um tanto "xoxa". Para uma empresa que teve Steve Jobs como chairman, ter este cara tira um pouco do glamour. Não só, colocar em posição de destaque um desconhecido, soa estranho.

Não estou aqui questionando a competência do sr. Levinson, mas ter um chairman de peso, alguém impactante é tão importante quanto o CEO.


Para quem não sabe, chairman é o equivalente ao presidente do conselho de acionistas nas empresas brasileiras. É um cargo parecido com a Rainha da Inglaterra, é um pouco decorativo (apesar de ter função clara), mas um chairman de peso dá uma segurança na empresa.


O chairman nem precisa trabalhar na empresa, o Bill Gates por exemplo, está fora da Microsoft desde 2008 e continua sendo o chairman.

Acho que própria Apple deve ter sondado (e com certeza ele não aceitou), mas um nome perfeito para ser o chairman da Apple seria Steve Wozniak.


Sim, o cofundador e o cara que colocou a Apple no mapa. Uma figura tão caricata quanto o Jobs, um nome de peso (literalmente :D). O Woz seria um cara que com certeza iria ser tão respeitado pelos applemanicos quando o Jobs.


Se não fosse Woz, poderia ser algum cara das antigas, algum funcionário de carreira longa lá. Poderia até ser alguém de sobrenome Disney.
Teria impacto. Seria inovador. Colocar um burocrata, deixa Apple tão normal quanto a outras empresas. O que para o marketing deles, não será um ponto positivo (Pense diferente?!?)

Posso estar enganado, mas acho que a Apple poderia ter ousado um pouco mais. O Sr. Levinson vai ter que comer muito feijão, para ganhar um pouquinho do respeito que o Woz ou Jobs tinha ...

PS: Saiu uma nova compilação noturno do Chaos MenuGames II. Confira :D

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

0 comentários

[especial] Firefox 9 Beta 1


Firefox 9.0b1 executando no Windows Vista

A Mozilla liberou na noite desta quinta feira a primeira versão beta do Firefox 9! Como já é tradição, o Vox testou a nova versão, e trás o resultado agora.


PS: As imagens deste post estão em miniaturas para facilitar o carregamento das páginas. Clique sobre elas para ver as mesmas em alta resolução.


*Uma versão morna

O Firefox 9 promete ser a versão mais morna de todas até agora, pois será a primeira versão que não irá trazer nenhuma introdução ou aprimoramento de novos recursos.


Mesmo com o calendário de rapidrelease, em todas versões do Firefox até agora, sempre teve a introdução ou aprimoramento visível de alguma coisa. A versão 9.0 não irá trazer nenhuma mudança visível, nenhuma mesmo :(


* Mudanças internas


As poucas mudanças internas que foram feitas, foi para deixar o browser compatível com a nova interface do MacOS X Lion. Outra mudança interna significativa foi da função MemShirink no motor de javascript, com a implementação e aprimoramentos no motor de interpretação de javascript para um melhor desempenho. Além é claro de aprimoramentos de HTML5 e CSS3, adição de suporte a privacidade DNT em javascript e uma lista extensa de correções de bug.


* Desempenho



A boa noticia é que a estabilidade e aprimoramentos de desempenho conquistadas na versão 7 e 8 foram mantidas, com pouca discrepância dos números anteriores:


Memória de Trabalho: Firefox 9


Inicio: 23 MB (> 2 MB)

Fim: 69 MB (< 6 MB)

Memória de Trabalho: Firefox 8
(teste anterior)


Inicio: 20 MB

Fim: 75 MB

A memória de trabalho ficou praticamente estável, tendo um pequeno acréscimo de 2 MB no inicio, coisa que geralmente é consertada até a versão final. Já no fim do teste, depois de muitas oscilações, a memória ficou estável em 69 MB, 6 MB á menos que no teste anterior, o que já é um grande ganho!


Memória de confirmação: Firefox 9


Inicio: 32 MB (> 2 MB)

Fim: 79 MB (< 6 MB)

Memória de confirmação: Firefox 8
(teste anterior)


Inicio: 30 MB

Fim: 85 MB

A melhoria vista na memória de trabalho confirmou-se na memória de confirmação. A conclusão que podemos tirar, é que o renderizador do Firefox está desalocando objetos da memória de modo uniforme e com mais frequência, principalmente durante o uso, já que o marcador de memória em uso está oscilando muito mais durante a navegação.


Lembrando que nossos testes de memória são feitos numa instalação limpa do Firefox, sem complementos ativos e navegando aleatoriamente pelo Casper Vox, pelo site do Chaos MenuGames e no nosso Fórum. É um teste simples que não usa nenhuma técnica especial para ser feito. Fazemos estes testes apenas para termos um parâmetro do quanto melhorou ou piorou em comparação ao teste anterior. Não considere nossos testes como infalíveis, já que a configuração do seu computador para o meu são diferente. O melhor teste, é aquele feito por você!


*Conclusão



Se fosse antigamente, esta versão seria considerada a 8.5 ou mesmo 8.1. Acompanho o desenvolvimento do firefox, e nos agendamentos disponíveis no Mozilla Wiki, esta versão do Firefox ficou pobre de recursos, por que a Mozilla intensificou o trabalho na versão Mobile. A versão para tablets tem uma nova interface e para os smartphones, uma nova interface para a câmera. Ou seja, a Mozilla está nesta versão administrando os melhoramentos da versão para Desktop e avançando nas versões Mobile.

Esperemos que o Firefox 10, que sairá apenas no fim de janeiro de 2012, que tenha mais novidades que o Firefox 9!


Obs: Não utilize a versão beta em ambiente de produção, apenas em ambiente doméstico. Esta versão substitui a versão corrente instalada em sem micro, então, a instalação é por sua conta e risco (Clique aqui para saber mais como executar versões de teste do firefox com segurança).


Baixe a versão beta clicando aqui.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

0 comentários

A briga pelo ouro ...



" Nova York - Yahoo, Microsoft e AOL estabeleceram uma parceria publicitária, diante do domínio crescente do Google e do Facebook sobre o mercado de publicidade na web.

A aliança, anunciada na terça-feira, permitirá que cada uma das companhias venda espaço publicitário para banners nos sites das parceiras, a partir do começo do ano que vem. (...) "


Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

Você pode não gostar (eu também não gosto), mas os banners, anúncios e jabás em geral é o que sustenta a grande maioria dos sites que você acessa. Um determinado site pode ser gratuito para você, mas alguém ali está pagando a conta (no caso do CasperVox, é o Google que paga a conta). O Google praticamente tira quase todo seu monstruoso lucro das propagandas sutis (leia-se "quase subliminares") em seu serviços.

Já parou para perceber onde estão o AdWords e AdSenses do Google? No buscador ele aparece do canto direito, quase ninguém nota, mas em outros serviços como Gmail por exemplo, ele está dentro do painel de leitura de e-mails. No Youtube então, o negócio fica mais nítido ainda. É difícil você não assistir algum vídeo no Youtube que não tenha aqueles banners chatos. E no orkut então, é escancarado, tem até na tela de logoff!


Nada contra, já que quando você acessa ou se cadastra em algum serviço ou site você está aceitando as propagandas. Claro, tem site por aí que exagera, mas se for algo bem feito, eu não vejo problema nenhum.


Se você agora se tocou que o Google e o Facebook abocanham muito da publicidade na web, deve imaginar por a Microsoft, o Yahoo e a AOL fizeram esta aliança. Juntas, vão entrar nesta briga pelo ouro da publicidade.


Este acordo foi pensado para o publico americano, já que o Yahoo e principalmente a AOL não tem mais aquele prestigio no resto do mundo. Será uma briga interessante.


A Microsoft está levando a sério esta briga, fez até um acordo com Mozilla, para colocar o bing como buscador padrão, o que o próprio Twitter já tinha feito e deu muito resultado.


Ao contrário de que muitos pensam, esta briga contra o Google não está perdida. Com boa criatividade, dá sim para lucrar bastante. Afinal de contas, ao contrário do brasileiro que não sai do serviços do Google*, outros povos gostam de diversificar e descobrir coisas novas na web. Espaço há, e vejo esta estratégia da M$ com bons olho$ :D


* Sério, eu ando preocupado com nós brasileiros. A grande maioria das pessoas que conheço, praticamente não conhece a web fora do Google. O máximo que a maioria das pessoas acessam fora do orkut, youtube, gmail, plus, chrome e etc são site de noticias, bancos e o facebook (não vou contar com sites porn). Isto é preocupante. Existem tantas coisa interessantes por aí, a web tem tanta informação e conhecimento, tantas opiniões. É uma ferramenta de aprendizado sem igual, e as pessoas simplesmente se fecham num mundo medíocre. Triste :(


PS: Já que a maioria dos Brasileiros não saem do mundo do Google, temos que ir até ele. Criei uma página do Vox no Google+
. Adicione-os em seu círculos e interaja conosco. Clique aqui para acessa a página do Vox no Google+!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

0 comentários

O Ubuntu não precisa fazer muita força para estar nos tablets ...



" O sistema operacional Ubuntu, produzido pela Canonical e baseado em Linux, terá versões para tablets, smartphones TVs inteligentes. (...) "

Fonte: Folha Tec (ler matéria na íntegra)

A cerca de 3 meses atrás eu entrei em contato com a nova interface do ubuntu, a Unity, e vamos ser justos, não precisa fazer muita coisa para deixar o Ubuntu atual compatível com os tablets, pelo menos não na interface.

Pequenos ajustes a aprimoramentos serão necessários, é óbvio, mas o Ubuntu é um dos sistemas operacionais atuais com mais chances de ir parar neste mundo chapado dos tablets sem precisar passar por uma transformação drástica.


A única coisa que o Ubuntu terá que melhorar, é o desempenho. Já testei a versão 11.10 (e já tenho imagens, comentários e tudo, só preciso de tempo para fazer o especial) e notei que ele está mais pesado, e mais comilão de bateria, pois eu estava usando ele em um notebook, e bateria acabou 10 mim antes do que acabaria no Windows, segundo o dono do note! Talvez este seja o grande desafio para a Canonical.


Sejamos francos, Linux competitivo hoje, está nas mãos das empresas e não da comunidade. O Android (Google) e o Ubuntu (Canonical) são os linuxs mais fortes que já surgiram e são os responsáveis pela morte de milhares de distros por aí. E eles conseguiram isso por que deixaram o linux mais amigável.


Não sei por que muitos da minha profissão não enxergam isto. O usuário mortal não gosta de linha de comando, e nem de burocracia. Um S.O. tem que ter uma interface simples e funcional. Onde o usuário consiga aprender a usar através do sentimento, da intuição. Qualquer coisa fora disso, é perda de tempo.


Eu torço pro Ubuntu e pro Android. Gosto da concorrência, e só assim que a informática evolui. E aos linuxistas de plantão, sigam os passos do Ubuntu e criem mais concorrência e alternativa no mundo linux. Você podem, é só deixar a nerdisse de lado :P