sexta-feira, 5 de maio de 2006

0 comentários

A petroBOL e o imperialismo brasileiro ...

"Após reunião de presidentes de quatro países sobre a nacionalização do gás e do petróleo na Bolívia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não descartou novos investimentos brasileiros e da própria Petrobras no país vizinho.Lula disse que a Petrobras 'tem autonomia' para tomar essa decisão e não garantiu novos investimentos, mas afirmou que a empresa 'vai continuar investindo na Bolívia dependendo do acordo que tiver'.A afirmação pode ser considera bem mais amena em relação ao que havia dito ontem o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.Em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, Gabrielli afirmou: 'Estamos suspendendo qualquer possibilidade de investimento adicional na Bolívia'. Ele disse que até mesmo a já programada ampliação do gasoduto que traz o combustível para o Brasil seria paralisada."

Fonte: Folha online (ler matéria na integra)


Pois é, 5 meses depois, o Hélio Schwartsman estava certo na sua crônica no fim do ano passado (post anterior) ... é, e pensar que eu botei fé neste governo indigena!

Hoja a elite Boliviana classifica nós brasileiros como "porcos imperialistas", assim como nós atacamos os norte-americanos!

Surgiu uma nova gigante do petroleo, uma empresa estatal boliviana com um sigla esquisita, como me esqueci, vou chama-la de PETROBOL, com o slogan "El petroleo e nostro".

Sem dúvida que está decisão irá atrasar a Bolivia como país mais uns 30 anos ... Um povo que já vive na miséria, agora vai se lascar de vez, Infelizmente! O que mais preocupa nesta históra é este sentimento anti-brasileiro que anda crescendo na américa do sul, de 94 pra cá, depois do mercosul, todos os países endureceram seus discursos contra o Brasil, como se fosse nós os causadores de tanta desgraça neste continente. O primeiro a se rebelar foi o chile,depois a colombia, a venezuela, a argentina, o paraguai, a bolivia e pode ser que o uruguai e o peru tb entre nesta ... isto está gerando aos poucos, um cenário politico parecido com o cenário da época da guerra do paraguai ... pois é, se continuar deste jeito, e todo mundo passar a agredir o Brasil deste jeito, podemos ter uma nova guerra a caminho. É só o Brasil pegar um governo "esquentadinho" pra começar uma espécie de guerra contra o iraque, só que pro hemisfério sul!

A atitude do governo brasileiro em não brigar e sim negociar está certa. Não temos que dar mais motivo pra eles se rebelar, pelo contrário, devemos fazer o jogo deles, até conseguimos retomar o controle (epa! isto soa meio imperialista,não é?)


PS: Gente, faz 5 meses que não atualizo o Casper Vox, pesso desculpas, depois das férias não tive tempo para fazer textos. Espero retomar o ritmo em breve.
Mas sei que vc não sentiu falta, afinal, isto aqui anda lerdeza só!