quarta-feira, 19 de outubro de 2011

0 comentários

Novo Android e novo iOS: O que tem em comum? nada surpreendente!


" São Paulo – O Google anunciou hoje seu novo smartphone Galaxy Nexus, em parceria com a Samsung, e forneceu detalhes do novo sistema operacional Android 4.0 (Ice Cream Sandwich).

O novo sistema móvel Android 4.0 irá rodar em tablets e smartphones e traz diversas mudanças como reconhecimento facial para desbloquear o aparelho, utilização da tecnologia NFC (para pagamentos via celular) e novo programa de edição de imagens. (...) "


Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

2011 no mundo dos smartphones e tablets foi um ano bastante decepcionante em termos de novidades.

A Apple teve muita sorte, pois o novo Android 4.0 não trás grandes novidades e praticamente nenhuma inovação. Assim como o iOS5, esta nova versão do Android trouxe apenas aprimoramentos e revisões.


Não que isso não irá trazer um impacto, principalmente aqui no Brasil que quase todos os dispositivos com Android são da versão 2.x, a versão 3.x do mesmo chegou de maneira capenga aqui, se a nova versão for adotada, os Brasileiros que usam o Android vão sentir uma mudança considerável.


Mas a questão da fragmentação é o principal problema do Android, e eu pensava que o Google iria trazer alguma novidade quanto a isso, mas parece que ela não apareceu.


As diversas versões do Android (e dos unixs/linuxs num geral) sempre trouxe problemas para os usuários. Coisa que o Windows e MacOS/iOS nunca tiveram. Em quesito de atualizações e melhoramentos no software, a Microsoft e Apple continuam com esta vantagem em relação ao Google.


Bom, vamos lá baixar a nova versão e testar nosso aplicativo nesta nova versão do Android, que tem alguns bugs (em breve vou corrigir)!


Por falar em nosso aplicativo, já tem uma versão para o Windows Phone 7! Baixe
clicando aqui ;D

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

0 comentários

Google+ em crise?


O Google+ pede socorro?

" A rede social do Google - uma das maiores companhias de tecnologia do planeta - tem aumentado o número de usuários ativos recentemente, mas as maiores críticas parecem estar vindo de dentro do próprio Google. O engenheiro de software da companhia, Steve Yegge, escreveu em um post que o Google+ é, na verdade, um pensamento atrasado e patético e uma reação automática ao mercado.(...) "


Fonte: Terra Tecnologia (ler matéria na íntegra)

Criticas ao Google+ estão vindo de todas as partes, pois nem depois que o google abriu a porteira, as pessoas não quiseram aderir a rede social dos gordos skol que desce redondo círculos.

Vamos ser sinceros, o Circles e a privacidade que o mesmo proporciona (que eu chamo de panelinhas virtuais) foi a única coisa nova que o plus apresentou, por que o resto, é uma mistureba gigante de orkut, com facebook e Twitter (não que o Facebook também não copie e não seja uma mistureba, é só você ver a nova interface Timeline). Se for para entrar em algo que já existe, migrar tudo de novo, não vale apena.


Vejo muita gente dizendo "coloque as comunidades no google plus e aí vai estourar", putz, isto é o fim da picada, antes então o Google tivesse transformado o orkut em algo parecido com o plus atual do que criar uma rede social do zero, ou seja, isto não faz sentido
:P

As redes sociais mais modernas (Twitter e Facebook) queira ou não estão mudando de escopo, ou seja, o conteúdo (leia-se entretenimento) ou mesmo a informação (leia noticia) circulante na rede está cada dia mais ganhando valor e espaço, já que orkut, myspace e aquele monte de rede social da 1ª geração era apenas um agrupamento de pessoas que queriam apenas comunicar-se entre si e espionar a vida alheia. Aquele que prezavam mais pelo conteúdo, usava as comunidade que nada mais eram que simples fóruns, onde se juntavam pessoas com os mesmo gostos.


A critica (ou lavagem de roupa suja) deste engenheiro do Google, hoje, outubro de 2011 parece fazer todo o sentido. Podemos estar errados e ano que vem o g+ ser a ferramenta dominante, mas a impressão que dá, é que o g+ será mais um fracasso, o quinto consecutivo do google nesta área.


Se o G+ mostrar-se um fracasso, acho que o google tem pedir para sair, ou seja, desistir de vez de tentar criar uma rede social (ou então comprar uma nova que está estourando). As vezes eu penso que este fracasso do google tem um motivo: Uma resistência das pessoas em deixar tudo num lugar só. O Google tem tantos serviços que usamos, que se pararmos para pensar um momento, podemos ficar assustado em ver quanto uma única empresa sabe tanto sobre nós.


Pelo menos para mim, o google + é uma tremenda decepção. Estou lá a quase dois meses e literalmente, apenas 6 dúzia de gatos pingados me adicionaram. Só lembro que o negócio existe quando acesso o gmail ou blogger por exemplo, que a gente ver aquela barra preta.


E você, o que acha do google +? tem salvação? Comente! :D

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

0 comentários

A imparcialidade é uma ilusão ...


É o que sempre acontece com quem se acha imparcial ...

" A edição italiana da Wikipédia voltou a estar online, nesta sexta-feira, após ficar três dias fora do ar. Segundo o El País, os enciclopedistas do país europeu haviam fechado o site em sinal de protesto contra a "lei da mordaça". O projeto, que tramita no parlamento italiano, prevê que qualquer conteúdo considerado ofensivo seja "corrigido" em até 48 horas, sem necessidade de avaliação por nenhum tipo de juiz, bastando apenas que uma pessoa citada se sinta ofendida e solicite a alteração. (...) "


Fonte: Terra tecnologia (ler matéria na íntegra)

Em muitos países do mundo, inclusive aqui no Brasil discute-se no subsolo da política uma aprovação do que muitos chamam de "ley de medios" ("lei da mídia" traduzindo do espanhol). Esse tipo de lei coloca um limite claro ao que a imprensa pode ou não pode fazer.

Eu vejo que a imprensa num geral (não só no Brasil) comete erros graves, verdadeiros absurdos, apenas para vender mais, distorcendo completamente o principio de informar e trazer os fatos de forma organizada e isenta.


Infelizmente, a grande maioria dos jornalistas (e jornais) confundem imparcialidade com isenção.


Informar algo de forma isenta significa apresentar o fato real, e só. Já a imparcialidade é o que ocorre hoje nos meios de imprensa convencional, ou seja, além da noticia isenta, vem um pré julgamento (ou mesmo um preconceito).


Pela lógica hoje estabelecida, se eu, jornalista sou imparcial, eu posso muito bem criar um pré julgamento sobre a mesma. E que convenhamos, é uma sacanagem sem tamanho.


Isso é o que está cada dia mais vai limando a imprensa, é um processo lento, mas as pessoas com a mente mais aberta e mais estudada acaba lendo noticias de jornal com uma carga de desconfiança muito grande, pois as mesmas noticias "imparciais" querem apenas manipulá-lo, muitas vezes para uma coisa que você não gosta ou não concorda.


Em outro post eu já comentei que mais cedo ou mais tarde este modelo de jornalismo vai cair por terra, e acho que a própria evolução irá trazer sim, um jornalismo isento, porém parcial.


Não há nada de errado em ser parcial. A imparcialidade não existe, é uma ilusão. Só acreditaria que um texto é de fato imparcial se fosse escrito por alienígenas. Não dá para você escreve um texto sem sua consciência por trás. Cada um de nós temos nossas opiniões, nossos princípios, nossas convicções politicas e nossa maneira individual de ver e projetar o mundo. Todos nós temos uma visão para um mundo perfeito, e quando você faz um texto "imparcial" como é feito hoje, você acaba ofendendo completamente a inteligência de muita gente.


Sem dizer dos absurdos que muitos destes jornalistas cometem, desde informações completamente errada ou distorcidas chegando até mesmo a falta de caráter que alguns apresenta, perseguindo pessoas apenas por ser diferente deles. Sem dizer do jornalismo politico e o "quarto poder" que a imprensa exerce (o escândalo daquele jornal inglês é uma prova).


O direito a liberdade de expressão e de opinião deve ser mantidos, agora, eu sou favorável sim a uma lei que imponha um limite e uma punição de quem abusar. Eu vejo pela seguinte lógica: se um médico erra, seu um advogado erra, se um cientista erra, se um engenheiro erra ou mesmo se um profissional de TI erra e prejudica a vida de uma ou várias pessoas, este mesmo profissional é punido e pode até mesmo perder sua profissão e sua liberdade por causa do erro, e deixo a pegunta, por que o jornalista tem que ser imune? o que o jornalista tem de especial a outras profissões que não podem ser criticados, que não podem ser responsabilizados? seria a imprensa uma espécie de dogma?


Este tipo de lei deve ser bem discutido com a sociedade, mas este limite tem que ser colocado. Veja bem, para uma lei desta funcionar deve aplicar-se apenas na parte da revista ou jornal que informa, os cadernos de opiniões, blogs de colunistas e jornalistas e outras coisas ficariam de fora, afinal de contas, como já disse no começo do texto, opinião e o direito de emiti-las
todos nós temos e isso deve ser sagrado.

É uma longa discussão. Uma coisa eu digo, os países que tem uma "ley de medios" (como o EUA, a Inglaterra, o Japão, a Argentina e os países escandinavos) podem não ter uma imprensa perfeita (e nunca vão ter), mas tem um jornalismo de um nível muito maior e melhor que o no Brasil, na Rússia, na Itália e etc.
É uma opinião minha, mas eu acho que nós como sociedade temos sim que cobrar uma lei deste tipo. Tenho certeza, que com muita negociação, é possível chegar a algo plausível, mas que é algo que tem que ser feito, pode doer no inicio, mas tem que ser feito.

Só fica a pergunta no ar: Qual politico terá cojones para peitar a imprensa estabelecida? Ao meu ver nenhum, esta iniciativa tem que vir do próprio povo. :P


PS: A Wikipédia italiana sofre do mesmo mal que toda a Wikipédia: Falta de moderação com bom senso. :P


PS2: Este é um post opinativo, já que o noticiário de informática só fala da morte do Jobs. Semana que vem, espero eu, voltemos com nossa programação normal.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

1 comentários

O mito agora virou lenda ...

 

" SÃO PAULO - O cofundador da Apple, Steve Jobs, morreu nesta quarta-feira, dia 5, na Califórnia. A informação foi confirmada pela Apple que publicou uma homenagem a seu principal executivo no site Apple.com. Jobs tinha 56 anos. (...)" 

Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

Nem deu tempo de comentar sobre o iPhone 4S (se é que tem algo a comentar), a noticia foi uma surpresa, já que foi confirmada pela Apple de forma não convencional. Até nisso o cara inovou.

Bom, sem piada, nem brincadeiras. Hoje um mito da Computação virou uma lenda.

Você pode não gostar do cara e nem da empresa que o mesmo criou ou de seus produtos, mas tem que reconhecer que o cara fez toda diferença na história recente da humanidade.

Sinceramente eu pensei que ele ia sair dessa, afinal, morreu com 56 anos e tinha tanta grana (taí um ponto para reflexão :| ) 

Bom, agora a Apple e a sua irmã Pixar estão órfãs. (outro ponto para refletir)

Agora sim, aos portais de imprensa, podem chorar a vontade :P

PS: Post excepcional. Amanhã voltaremos aos posts normais.