sexta-feira, 2 de março de 2012

Esportes robóticos ...


Nossa seleção Brasileira em 2018 vai finalmente trazer o hexa ...

" São Paulo - O futebol não deve ter pressa para implementar a tecnologia na linha do gol, disse nesta sexta-feira um dos principais dirigentes da Fifa, um dia antes de uma reunião que deve aprovar a realização de uma nova rodada de testes. (...) "

Fonte: Info (ler matéria na íntegra)

Existe esta resistência da Fifa em implementar o arbitro eletrônico, a maioria contra esta tecnologia acha que o futebol poderá acabar "robótico" e sem emoção. Dá para entender, o problema, é que não só o Futebol, mas vários esportes já estão robóticos e sem emoção, e não precisou da tecnologia para isto.

A Natação por exemplo (o esporte que eu pratico) andam chato. Mesmo com a proibição dos super maiôs dificilmente você ver alguma novidade, algum estilo próprio, os caras pulam na piscina, nadam igual a uma maquina, todos iguais, e fica por isto mesmo. O basquete anda bastante truculento, apesar de acompanhar pouco a NBA (sim, pq no Brasil não existe mais basquete profissional, infelizmente) é difícil você ver manchetes de algum jogador ou algum time que joga bonito, tudo muito ensaiado, muito mecânico.


O mesmo acontece com o futebol. Você acompanha algum jogo da seleção? Algum campeonato estrangeiro? Algum campeonato regional? Se você acompanhar, vai ver que os times são exatamente iguais, desde as seleções até os time de segunda divisão do Acre, mesma maneira de jogar, sem entusiasmo, tudo muito ensaiado, muito mecânico.


Precisou da tecnologia para deixar assim? Não!


Portanto não fique com medo do Futebol ou outro esporte usar tecnologia como arbitro. Dificilmente acabará com as polêmicas e com os erros (tecnologia também erra :P).


Antes de terminar, apenas explicar por que os esporte atuais estão tão mecanizados. Isto acontece por 2 motivos: Primeiro, o esporte tornou-se um investimento financeiro, e como qualquer outro investimento, é necessário retorno, e para ter retorno, tem que ter uma receita, um padrão. Como todos os clubes e atletas hoje são bancados por investidores, a pressão em cima do mesmo é muito maior, e claro, o cara ou o clube não vão inovar tão cedo se é possível lucrar um uma apresentação medíocre (figuradamente ou mesmo literalmente, depende do caso)


E por fim, acho que chegamos ao limite criativo e físico nos esportes, pelo menos nos esportes mais populares. Para conseguir resultado mais surpreendentes, é preciso usar sim uma tecnologia, muito especial, chamada de biotecnologia. Desde a medicina esportiva até o famigerado Dopping Genético (já ouviu falar? é tenebroso). Este tipo de coisa é barrado (ou pelo menos tentam barrar) pelos órgãos que dirigem os esporte no mundo.
Somado ao primeiro motivo, parece que chegamos ao ápice do que pode ser criado com as regras atuais. Acho que no futuro, estes tipos de regras vão cair por terra, se ele quiserem manter os esportes um entretenimento para as massas!

É um assunto que rende bastante. Um dia vou fazer uma crônica colocando e explicando meu ponto de vista sobre este assunto!


PS: Sim, todo mundo está falando de Windows 8 Beta e eu estou testando o mesmo agora (escrevendo este post no IE 10). Segunda ou terça-feira eu coloco o especial, já que de screenshots, eu fiz mais de 100 O.o

Então não perca (Mais cedo eu fiz uma screen e coloquei no Twitter, clique aqui para ver) :D

0 comentários:

Postar um comentário

Politica de comentários:

O Casper Vox modera todos os comentários enviados, e reserva-se no direito de remover qualquer comentário que:

- Contiver spams;
- Que forem duplicados ou floods;
- Que não for relacionado com o assunto do post ou do blog;
- Com ofensas e palavras de baixo calão;
- Que apenas tiver pedidos ou links

Voce poderá postar seu comentário como Anônimo, mas recomendamos e incentivamos a vc usar usar sua conta do Google ou sua OpenID.

Seu email e seus dados serão mantido em sigilo. Leia nosso Termo de uso e a nossa Politica de privacidade para mais detalhes!

Nota: As opiniões deixadas pelos visitantes não refletem a opinião do Vox.