terça-feira, 2 de agosto de 2011

Proibir games violentos: Não se cura insanidade com mais insanidade ...



" A Noruega retirou do mercado jogos violentos que teriam inspirado o atirador Anders Behring Breivik no massacre que deixou 77 mortos em 22 de julho, informou nesta terça-feira (2) a Coop Norge, uma grande cadeia de lojas norueguesa. "

Fonte: G1 (ler matéria na íntegra)

O título deste post é o que eu penso sobre este assunto!

Quando um psicopata (neste caso, também um terrorista sanguinário) revela-se, ninguém quer assumir a responsabilidade. Sobra sempre para os jogos, geralmente violentos. Óbvio, o mesmo pode até servido de estimulo, mas não é a causa. É mesma coisa que você dar água com açúcar para curar câncer no pâncreas, não vai adiantar em nada!


A culpa é de muita gente, dos país e da família do infeliz, da educação, da sociedade, das religiões, do individualismo, da hipocrisia, da mídia e etc. O Game pode até ser a gota d'água ou a fonte de inspiração, mas não é a causa, com ou sem vídeo games, ele iria fazer isto de qualquer maneira.


Nós temos que ter a sensibilidade e a coragem de admitir: Somos nós mesmo (sociedade), que produzimos estes psicopatas/terroristas. Nossa tolerância com muita coisa errada, é a principal causa disto. Nossas disputas mesquinhas, e sem razão ou sentido, apenas por ambição, ou por pura disputa infantil, "que eu sou melhor que você", é a verdadeira causa disto.


As coisas na atualidade estão sendo discutidas "extremamente no extremo". Não existe mais meio termo, é 8 ou 80, ou você é um guerreiro da salvação ou vc é um ateu desgraçado que o diabo irá te carregar; Ou você é de direita, neoliberalista ou você é um esquerdista comunista, ou você é isto, ou você é aquilo. É trágico, por que, as coisas não funciona assim. Este embate enfurecido de ideias está jogando o mundo num caminho perigoso.


Tudo é pensado e discutido hoje em dia sem a razão, é uma luta bestial entre emoções e desejos alheios. Isto é a causa destes massacres, que querem vingar-se de algo que existe apenas em suas cabeças, por que a sociedade não os entende, e despejam o que sempre quiseram para si mesmo (a morte), só que em outras pessoas que não tem nada a ver com isto!


Viu só como é complicado? É mais fácil por a culpa num monte de zeros e uns, é mais fácil tirar dvds de prateleiras do que buscar a solução deste embólio psicológico de uma sociedade doente e que acha-se perfeita, quando é tão impura quanto a cabeça de um sujeito desses.


Para mim, tirar e proibir as pessoas de jogarem Call of Duty ou Country Strike é tão insano quanto um atentado terrorista. Assim como status, classe social ou religião não foram caráter, jogo eletrônico também não formam.


Se fosse no Brasil, é por que somos atrasados e tal, foi na Noruega, o primeiro lugar no IDH e a sociedade mais civilizada do mundo. Como vê, burrice, existe em todo lugar.


Lamentável :P

PS: Eu não curto e não gosto de jogos de guerra ou violência, mas defendo a liberdade de quem gosta destes gêneros de games, possam curtir seus games preferidos em paz. Se alguém chegasse e proibisse um Sonic ou Mario, também ficaria chateado e extremamente puto.

0 comentários:

Postar um comentário

Politica de comentários:

O Casper Vox modera todos os comentários enviados, e reserva-se no direito de remover qualquer comentário que:

- Contiver spams;
- Que forem duplicados ou floods;
- Que não for relacionado com o assunto do post ou do blog;
- Com ofensas e palavras de baixo calão;
- Que apenas tiver pedidos ou links

Voce poderá postar seu comentário como Anônimo, mas recomendamos e incentivamos a vc usar usar sua conta do Google ou sua OpenID.

Seu email e seus dados serão mantido em sigilo. Leia nosso Termo de uso e a nossa Politica de privacidade para mais detalhes!

Nota: As opiniões deixadas pelos visitantes não refletem a opinião do Vox.