quarta-feira, 31 de março de 2010

TV Digital guela abaixo, não ...


Melhor o Brasil tomar cuidado ... pressiona, mas jamais obrigar!

" MONTEVIDÉU - O Uruguai pode revisar sua escolha do sistema europeu de televisão digital porque algumas promessas não foram cumpridas pelo bloco, ao mesmo tempo que estuda a proposta do Brasil para adotar o padrão japonês escolhido por outros países latino-americanos. "


Fonte: Info (ler matéria)

Obrigar um país a usar um padrão de TV Digital que ainda não "pegou" em seu próprio território é algo que pode se transformar numa séria dor de cabeça para o Brasil.

Os Uruguaios são por característica, um povo que sempre segue o caminho oposto ao que o nós brasileiro seguir. É algo que vem desde do século XIX, quando os mesmo ainda era uma província do império brasileiro, e adquiriram esse pensamento para poder se separar com mais facilidade, e só conseguiram se separar, com intermédio da Europa (onde está escrito "Europa" entenda-se, "Inglaterra").


Ainda há um temor no povo uruguaio, que o Brasil um dia tente retomar sua província perdida, seja nas vias de fato, numa provável guerra, ou seja por influencia cultural, economia ou politica.


Não vou ficar aqui julgando os uruguaios, afinal, nós Brasileiros temos uma cisma parecida com os Estados Unidos, agora, isso é algo que nós Brasileiro temos que ficar atentos sempre que formos negociar algo com o Uruguai. Se eles perceberem que o Governo Brasileiro esta mesmo interferindo nesse processo, pode ter certeza, ele vão continuar com o padrão Europeu, mesmo sendo inferior, apenas para manter-se independentes.


O Brasil está tendo mais dificuldades de vender seu padrão digital (que é misto, uma mistura de algumas coisas brasileiras com outras japonesas) por que o mesmo ainda não colou aqui no Brasil.


É um processo longo, isso todos sabia, mas se a TV Digital realmente oferecesse algo de novo, isso é, se tudo que foi prometido e que pode tecnicamente ser implementado pelo padrão brasileiro, como o multi canal, a interatividade, o 3D e outros ... e nossa TV aberta ainda está engatinhando, resistindo a mudança, por que eles ainda pensam que estamos na década de 1960.


Acho eu que o Brasil consegue convencer o Uruguai, afinal, mesmo se escolher ficar com o padrão europeu, ficaram sozinhos no continente, igual ao Brasil hj com a TV analógica. O Brasil não quer cometer os mesmo erros do passado, em parte está conseguindo, mas as emissoras vão ter que mudar esse pensamento arcaico. Ou modernizam-se, ou mais cedo, ou mais tarde, vão ficar para trás e até falirem. Que o diga TV excelsior, tv manchete, tv tupi ... =D

Obs: O modelo de TV que aparece na imagem acima, eu usei por muito tempo, minha tia tinha esse modelo. Mesmo velha, essa tv com gabinete de madeira, tinha seu charme, me lembro quando assistia clássicos do inicio da década de 1990 e dos vídeo games que eu jogava nela ... bons e velhos tempos ^^

2 comentários:

Dav disse...

Deveria ser padrao na america do Sul ate que o Brasil e o unico que usa a lingua Portuguesa enquanto os outros utilizam o Castelhano

A America do Sul e seus padroes fora dos padroes rs

Casper disse...

Apesar de confuso, acho que entendi seu comentário.

De fato, o Brasil é um "do contra" na América, e um dos quesitos disso é justamente de falarmos português e resto falar espanhol ou inglês.

Mas abriu um questão válida que pode virar até crônica. Por que os países sul-americanos não se dão bem com padronização?

Postar um comentário

Politica de comentários:

O Casper Vox modera todos os comentários enviados, e reserva-se no direito de remover qualquer comentário que:

- Contiver spams;
- Que forem duplicados ou floods;
- Que não for relacionado com o assunto do post ou do blog;
- Com ofensas e palavras de baixo calão;
- Que apenas tiver pedidos ou links

Voce poderá postar seu comentário como Anônimo, mas recomendamos e incentivamos a vc usar usar sua conta do Google ou sua OpenID.

Seu email e seus dados serão mantido em sigilo. Leia nosso Termo de uso e a nossa Politica de privacidade para mais detalhes!

Nota: As opiniões deixadas pelos visitantes não refletem a opinião do Vox.