quarta-feira, 27 de maio de 2009

[especial] Entenda a TV Digital!




TV de LCD comum, o simbolo da TV Digital!

Esse especial eu fiz no meu antigo fórum poucos dias depois do lançamento oficial da TV Digital no Brasil. Pouca coisa mudou, por isso ela continua atual, assim disponibilizo ela para vcs.

Fiz uma correção ortográfica do texto original e adicionei algumas observações mais atuais no texto, mas a estrutura e mensagem que a mesma transmite continua igual. Confira!

Já faz mais de dois anos que a mesma foi lançada, mas já estava na midia e nos bastidores da TV desde o inicio da década de 2000, mesmo assim, grande parte dos brasileiros ainda não conseguiu entender como funciona essa nova tecnologia. Claro, a própria mídia tem interesse de não esclarecer completamente o assunto, a fim de manter o poder e vender descontroladamente novas TV (de preferência LCDs) e conversores.

Esse especial tem o intuito de esclarecer as duvidas mais comuns. Fique a vontade para fazer perguntas nos comentários do post de aquilo que você deseja saber, que nós vamos atrás e respondemos para você!

História

Está tecnologia não é nova, ao contrário, desde a década de 60, pesquisas na Europa, na URSS, na China e no Japão, já direcionava numa maneira mais pratica de distribuir um sinal de TV, ela foi sacramentada na década de 90, com os famosos conversores de TV a cabo, ou seja, se você tem TV a cabo (ou TV a gato), você automaticamente recebe um sinal em formato pré-digital... O famoso CATV!

Só a partir do ano 2000, com a internet e a telefonia móvel e as tecnologias de satélite estavam mais acessíveis, que aí, o pessoal conseguiu criar maneiras de incorporar o CATV e adicionar recursos de interatividade...

Mais afinal, qual a diferença?

Bom, na TV comum, o sinal recebido é como se fosse um mapa eletrônico, ou seja, na verdade, a cada ciclo, o aparelho de TV, monta em cada pixel do tubo de imagem, simplesmente, se ele deve iluminar ou não, e se iluminado, qual cor de ser apresentado (vermelho verde ou azul). Assim, o que anda nas ondas de rádio não é a imagem, e sim uma instrução de como a imagem deve ser montada. É como se fosse um Mosaico ou um quebra-cabeça, só que muito rápido. A cada ciclo freqüência, que é de 60 vezes por segundo, junto com a faixa de sinal de rádio FM, da à sensação de movimento!

O sinal "digital" continua sendo por ondas de rádio, porém, ao invés de mandar este "mapa", o transmissor vai mandar pulso de sinal em apenas duas faixas, uma faixa simbolizada por 0 e outra por 1, ou seja, um arquivo binário, este arquivo é decodificado no conversor (setup-box) ou no próprio aparelho, e a imagem é criada como um bitmap no paint (não exatamente, mas de maneira análoga), a velocidade padrão é de 75 Hz, ou seja, muito mais rápida que a TV normal, por consequencia, muito mais nítida e menos cansativa. Mas não é só o "arquivo" de imagem que é enviado, simultaneamente, em na mesma faixa de frequencia, porém com amplitudes diferentes, é enviado o som, informações sobre o programa outras perfumarias.

Lembrando-se, que é possível perfeitamente transmitir em forma analógica sinais com qualidade de DVD (afinal, você assiste seus filmes em DVD normalmente na sua televisão Sharp de 1810) ou até mesmo em HDTV em forma analógica, só que, cada canal de TV, precisaria de quase 20 MHz de espaço de frequência, ou seja, cada canal teria que ter todas as frequencia de sintonia FM (88-106 MHz), exemplificando, se fosse assim, a globo usuária hipoteticamente, a faixa de 50 a 70, aí um salto de 20 de espaço para evitar interferência, aí a Record partiria de 90 até 110 e etc... Isto torna inviável, já que sinal não é algo usado só por TV, e sim por um infinidade de coisa...

O sinal "digital" é mais compacto, primeiro por ser UHF, utiliza a mesma lógica do wireless (seja no celular como na própria rede de computadores), e por fim o sinal é mais forte, o que teoricamente deixa a imagem e o som menos suscetíveis a fantasmas e chuviscos...

E daí?

A Família inteira ansiosa, a espera do caminhão das Casas Bahia com seu televisor LCD da LG de 42'' e do conversor Philips, quando tudo chega, o povo se reúne, e claro, vão montar a bendita TV. Eles não entendem muito, por isso, chama aquele vizinho que tem mais afinidade com tecnologia para tentar resolver os pepinos, quando tudo está pronto, liga a TV e....

... Em um canal, sintonizam uma novelinha sem fim com um monte de adolescentes babaca, em outro canal, o Show do pica pau, no canal da tele sena, novela mexicana, e nos outros dois canais restantes, programas policiais!

Com um detalhe, como os transmissores digitais das emissoras estão distante uma das outras, ao invés de tudo concentrado na paulista, cada vez que troca de canal, tem que mover a antena...

Está situação aconteceu aqui na minha rua, nossos vizinhos mais "esnobes" compraram e até agora, não se animaram, pensava que com isto, faria melhor a qualidade dos programas das emissoras, quando foi apenas a qualidade na imagem e no som que melhorou.

Então lembre-se, a TV Globo é mesma seja analógico ou digital, o mesmo ocorre com todas as emissora !

Muda-se o conceito de:

-> Canal : uma emissora vai na teoria, terá vários canais, ou se preferir, sub canais dentro de um canal ... Como se fosse um site, com várias páginas e um menu de navegação!

-> Ibope : o futuro deste instituto, pode está ameaçado, já que cada emissora poderá ter suas próprias estatísticas, o que com certeza vai gerar muita briga ...

Melhoria de som e imagem

As mudanças visíveis na imagem e no som, na imagem, que em seu padrão (Standard ou SDTV) praticamente elimina problemas de fantasmas e chuviscos, porém, a imagem pode chegar falhada ou então em slow motion, se a antena não estiver bem ajustada.

No HDTV, para filmes e series estrangeira, realmente ficam 10, para produções nacionais gravadas, ainda precisa melhorar não na tecnologia, mas na cenografia (com alta resolução, é possível ver defeitos no cenário). Já em transmissões ao vivo, ainda peca, já que existe um atraso na imagem...

O som, qualidade de cd... Não tem muito que comentar.

Tirando isto, o que vem terá de novo?

O Governo e o cartel das emissoras (chamado de ABERT) prometeram, mas como promessa de político, talvez muita coisa demore ou nem venha sair do papel!

Entre o que eles prometeram, estão:

* A tal da interatividade, onde o usuário poderá conversar numa espécie de chat com outras pessoas ou então com a própria emissora. Nem no Japão, isto ainda não foi implantado, vem apenas em caráter de teste por lá... e parece que não sai tão cedo, o Brasil ainda não tem condições técnicas como amplo uso do IPv6, no japão, as coisas ainda continua em testes.

* O tal do multicast ou multiprogramação, será os sub canais, ou seja, terá múltipla programação, num mesmo horário, podem-se ver filmes ou novela, desde que a emissora permita... só esbarra com o modelo atual de TV das maiores emissoras do Brasil (Globo e Record), ambas emissoras estão comandando movimentos em vários setores afim de evitar que esse recurso seja regulamentado, algumas emissoras como a TV Cultura de São Paulo que iniciaram transmissões de testes com este recursos foram advertidas e teve seus sub canais fechado.

* Gravação dos programas, pode ou não ser autorizada pela emissora, se for, o telespectador pode gravar num DVD ou num arquivo mpeg 4 o programa e assistir no computador, por exemplo, se não for permitido, entra em ação as praticas protecionistas de DRM ...

* Mobilidade, ou seja, através de celulares e notebooks, ou mini aparelhos de tv ou então aparelhos de TV especiais que estão em ônibus, metrô, taxi e os cambal! No Japão o uso desta tecnologia já está implementada e funcionandos, celulares mais novos é possivel ver TV. No Brasil, está em carater de testes e são poucos aparelhos que suportam o padrão brasileiro, mas já é comum encontrar mini conversores UBS para computadores.

* Um sistema operacional que irá monitorar tudo isso, é o tal da Ginga, que é open source só que não é derivado do Linux como muita gente pensa, é uma salada de frutas de vários módulos independentes costurados num único retalho. Há quem diga que não vai dar certo, já que a TV digital foi lançada e o tão SO ainda está em fase de desenvolvimento.

Uma visão geral dos padrões

Muito se discutiu e ainda se discute qual o padrão o Brasil de teria que adotar, acabou sendo o padrão japonês sendo oficializado, devido é claro, a decisão política!

Na lógica do PT, se aceitasse o padrão americano, seria vassalagem, se fosse o europeu, iria trazer mal estar entre as emissoras e os países vizinho, já que não teria compatibilidade com a TV atual, ou seja, todo mundo teria que trocar de TV, ao invés de comprar uma caixinha. O padrão chinês, nem pensar, então sobraram o padrão dos japoneses...

Todos estes padrões são tecnicamente a mesmo "merda", o que muda, são perfumaria, códigos e decodificadores e o SO, na idéia e na lógica, todos eles são iguais.

Conclusão

Se eu fosse você, esperava pelo menos até 2012, até lá, muita coisa vai ser resolvida, ou não...

Se você comprar uma TV ou setup-box, corre o risco de ficar com algo defasado e até inutilizável no futuro, por isso, compre apenas se tiver dinheiro sobrando!

Entenderam de fato o que é a TV digital? Não? Se não entendeu, sinto muito, mas o assunto é mesmo confuso, alias, eu mesmo tenho muitas duvidas, mas enfim, com o tempo, nós vamos aprender.

Versão Original deste Especial escrito em 23/12/2007(Clique aqui)

0 comentários:

Postar um comentário

Politica de comentários:

O Casper Vox modera todos os comentários enviados, e reserva-se no direito de remover qualquer comentário que:

- Contiver spams;
- Que forem duplicados ou floods;
- Que não for relacionado com o assunto do post ou do blog;
- Com ofensas e palavras de baixo calão;
- Que apenas tiver pedidos ou links

Voce poderá postar seu comentário como Anônimo, mas recomendamos e incentivamos a vc usar usar sua conta do Google ou sua OpenID.

Seu email e seus dados serão mantido em sigilo. Leia nosso Termo de uso e a nossa Politica de privacidade para mais detalhes!

Nota: As opiniões deixadas pelos visitantes não refletem a opinião do Vox.